________________________________________

No debate para não vencer
19/11/2013
A vida me ensinou muitas coisas. Uma delas foi jamais entrar em um debate para vencer. Até admiro quem faz isso, e tem disposição e energia para infindáveis discussões, sempre na tentativa de vencer o adversário, se não pelos argumentos, ao menos pela exaustão. Eu mesmo já fiz isso, mas, sinceramente, percebi que não tenho força para tais empreendimentos. Hoje, quando entro em algum tipo de debate, meu objetivo é exatamente o contrário: estou ali porque quero ser convencido. Sim, quando me verem em algum tipo de troca de argumentos, percebam que faço tantas ou mais perguntas quantas afirmações. Isso porque, de alguma maneira, as ideias alheias me interessaram por algum motivo e quero entendê-las melhor. Quando estendo a conversa é porque algo nela está sinceramente chamando minha atenção e desejo compreender melhor tudo aquilo. Mas jamais estou debatendo! Nunca estou tentando convencer o suposto adversário. Posso até apresentar argumentos, mas apenas como uma forma de mostrar e até organizar minhas ideias, nunca como uma arma para derrubar ninguém. E, afinal, se percebo que aquele que está conversando comigo tem a mesma intenção, podemos seguir bem longe na prosa; se, porém, percebo que o outro sequer está atentando para o que escrevi, mas apenas quer afirmar o que já sabe e pensa, logo me afasto em meu obsequioso silêncio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são moderados. Portanto, anônimos, estúpidos ou inconvenientes não serão publicados.